O Brasil voltou a apresentar crescimento com o volume e faturamento da exportação de carne bovina do país. Só no último mês, foram embarcadas mais de 129,8 mil toneladas de carne, o que rendeu US$ 503,5 milhões. O aumento foi de 15% – em volume e receita – ante abril passado. Com relação a maio de 2015, o aumento foi de 14% em volume e 8% em faturamento. As informações são da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC).

De acordo com o presidente da ABIEC, Antônio Jorge Camardelli, Hong Kong continua na liderança dos países ou regiões que mais importaram carne bovina brasileira, seguido pela China. No acumulado do ano (janeiro-maio), o crescimento é de 12% em volume em relação ao mesmo período do ano passado, com o embarque de 609,7 mil toneladas. Já em faturamento, o crescimento é de 1,4% com US$ 2,3 bilhões.

“Em menos de um ano de reabertura do mercado, a China já é nosso segundo maior comprador no ano, o que nos faz manter a expectativa positiva de atingirmos os mesmos níveis de exportação que tivemos em 2014, quando embarcamos o total de 1,5 milhão de toneladas para o mercado exterior”.

A carne in natura seguiu como a categoria de produtos mais exportada, atingindo um faturamento de US$ 397 milhões no mês de maio (17% a mais que o mês anterior), com o volume de 100 mil toneladas em exportações (crescimento de 16% em relação a abril). Nesta categoria, a China liderou o ranking de compras pela primeira vez na história.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?