O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) para 2016, referente ao mês de junho, é de R$ 514,4 bilhões. O valor é 3% mais baixo que o registrado no ano de 2015, que chegou a R$ 530,4 bilhões. No entanto, é o terceiro maior de uma série iniciada em 1989.

De acordo com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), as lavouras de cana-de-açúcar, café, milho e soja representam 70% do VBP deste ano, projeção calculada pela Secretaria de Política Agrícola (SPA).

Na pecuária, formada pelo faturamento de bovinos, suínos, frango, leite e ovos, observa-se que todos esses componentes estão em posição mais desfavoráveis. As maiores quedas no VBP podem ser notadas em suínos (-12%) e leite (-11,7%). De acordo com o estudo, os preços mais baixos neste ano são a principal causa desse comportamento.

Como a variação do valor da produção é composto pelas variações na área, produtividade e preços, os efeitos da seca e do excesso de chuva que afetaram várias lavoras, incidiram principalmente sobre a produtividade.

“Foi acentuado o efeito da queda de produtividade de diversos produtos como algodão, arroz, feijão, milho, soja, maçã, uva e outras. Nessas lavouras o impacto da redução de produtividade foi em geral mais forte que os impactos dos preços e da variação da área”, afirmou.

Os produtos que vêm obtendo melhor desempenho no ano são banana (29,8%), trigo (29,7%) batata-inglesa (21,2%), cacau (13,6%), café (12,3%), maçã (11,9%) e feijão (5,9%). Segundo a análise da pesquisa, embora o aumento do VBP da soja tenha sido de apenas 0,7%, o grão tem peso de 34,4% na composição do valor.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?