(Fotos: Divulgação/CBN Agro)

Uma das áreas que vem sendo exploradas com novos empreendimentos por zootecnistas é a assessoria técnica no abate de animais. Os trabalhos no setor e como o segmento funciona foram explicados, recentemente, pelas zootecnistas Laura Antunes e Isabela Vieira, que, juntas, abriram uma empresa na área. As informações são da CBN Agro, do Mato Grosso do Sul.

Segundo Laura, o acompanhamento do abate já é uma questão cultural, principalmente, no Mato Grosso do Sul.

“A gente entendeu o momento de colocar isso para o pecuarista de uma forma mais técnica”, explicou.

Segundo a zootecnistas, ela e Isabela resolveram explorar a área por perceberem que muitas produtores não tinham intimidade com o processo, nem com procedimentos operacionais padrões, que costumam ser estabelecidos pelos próprios frigoríficos e indústrias.

“Então nós entendemos a necessidade de colocarmos isso de uma forma mais técnica para eles. Eu passei uma temporada numa grade empresa, para conhecer melhor os processos operacionais e trazer aos produtores essa cobrança de ajustes”.

Ela explica: “Se você levar em consideração que grande parte do processo é manual, isso torna o processo extremamente passível de ajustes. Nosso trabalho é detectar com mais facilidade e em tempo hábil de correção, as discrepâncias e as negligências que exercem impacto negativo sobre o rendimento do produtor”.

Para conferir as explicações completas das zootecnistas, assista a entrevista abaixo.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2018 Associação Brasileira de Zootecnistas
ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?