ABZ pede revisão do quantitativo de vagas para zootecnistas no concurso da SAA-SP

A Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ) encaminhou ofício ao Secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Arnaldo Pereira Calil Jardim, pedindo esclarecimentos e revisão do quantitativo de vagas para zootecnistas no concurso (Edital 01/2017) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA-SP). No concurso, apenas uma vaga é ofertada para zootecnistas no cargo de assistente agropecuário. Para o mesmo cargo, 30 vagas são destinadas para médicos veterinários e 64 vagas para engenheiros agrônomos.

Para Marinaldo Divino Ribeiro, presidente da ABZ, existe uma contradição da orientação do Governo do Estado neste concurso, já que o mesmo fomenta a criação e a existência de cursos de zootecnia em escolas públicas da rede estadual de ensino superior, mas, ao mesmo tempo, abre concurso público para a área de atuação com desproporcionalidade de oferta de vagas para atuação em atribuição de competência do profissional por ele formado.

“Temos um contingente estimado em mais de 32 mil profissionais zootecnistas espalhados por todas as regiões do país. Temos também a existência de 107 escolas de zootecnia no país, que forma a cada ano aproximadamente 4,5 mil novos profissionais. São números expressivos para se levar em conta na hora da distribuição de vagas em um concurso como esse”.

No documento encaminhado a SAA-SP, a ABZ menciona Lei Federal nº: 5.550/1968, que dispõe sobre o exercício do zootecnista, especialmente em seu artigo 3º, que descreve as atribuições privativas do zootecnista. O ofício menciona também o que prevê a Resolução CNE/CES nº: 04/2006, que dispõe sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de graduação em zootecnia e traz, no artigo 7º, incisos I a IX, a competência adquirida na formação do zootecnista para o exercício do cargo de assistente agropecuário, ofertado pelo edital da SAA-SP.

“Há uma efetiva contribuição que o zootecnista pode oferecer ao estado e à sociedade pela prestação de serviços por profissionais qualificados com profundidade e extensão necessária de conhecimentos, especialmente no que se refere a produção animal em seu contexto amplo de interpretação e a segurança alimentar e nutricional dos produtos deles produzidos ou derivados”.

Para conferir o ofício encaminhado pela ABZ, clique aqui.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2017 Associação Brasileira de Zootecnistas
Desenvolvido por Agrobase
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account