Uma pesquisa recente da Scot Consultoria revelou que o brasileiro está optando por comprar carne de dianteiro, que é mais barata no mercado. O comportamento, segundo especialistas, é atípico nesta época do ano, onde, geralmente, a principal opção de compra são as carnes de corte mais caro.

De acordo com o levantamento da Scot, o aumento de 2,6% de preços no atacado da carne bovina foi sustentado, principalmente, pelos cortes de dianteiro, que apresentaram valorização de 3% no fim de novembro. No mesmo período do ano passado, em trinta dias, os cortes caros subiram 9% e os dianteiros caíram 1,5%. Em 2015, as altas foram de 1,5% e 4%, respectivamente, o que aponta uma liderança do dianteiro as altas.

Em entrevista ao editor da Globo Rural, Sebastião Nascimento, a Scot enfatizou que o cenário é reflexo da situação econômica. A consultoria explica que a população, que tinha migrado para o frango, pode estar voltando para a carne bovina de dianteiro, que é mais barata, diferente do que ocorre em outros anos.

As exportações têm dado importante contribuição para as valorizações. A média diária embarcada de carne bovina in natura até a segunda semana de novembro foi quase 20% maior que a de 2014, no mesmo período, segundo números da Scot.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?