No apagar das luzes, a presidente afastada, Dilma Rousseff (PT), assinou um decreto que forçará, após 25 anos, a saída de Benedito Fortes de Arruda da presidência do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV). O novo decreto foi assinado em 11 de maio, um dia antes do anúncio de afastamento de Dilma pelo avanço do processo de impeachment no Senado Federal.

(Foto: Reprodução/CFMV)

A principal mudança com o novo decreto (8.870/16) foi a de que os componentes do CFMV e dos Conselhos Regionais só poderão ser reeleitos para apenas um único período subsequente, diferente do que previa o regulamento atual da entidade.

O novo decreto assinado por Dilma também revoga uma determinação de 2005, que nomeava como delegados efetivos dos Conselhos Regionais, o presidente, o vice-presidente e um delegado escolhido pelo plenário do Conselho Regional.

Segundo uma nota publicada pelo jornalista Severino Motta, no blog Radar On-line, antes da determinação, Arruda já articulava com os aliados uma possível reeleição.

O CFMV ainda não se manifestou oficialmente sobre o decreto presidencial.

1 Comentário
  1. R Guimaraes 3 anos atrás

    Até que enfim uma noticia maravilhosa conta esse Conselho irresponsável

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?