O sonho de fazer um intercâmbio paira sobre a cabeça de muitos acadêmicos ao redor do Brasil. E nas graduações de Zootecnia não poderia ser diferente. Um dos estudantes que tinha o desejo de fazer um intercâmbio era o Daniel Takeshita, aluno do 9º período do curso de Zootecnia da Unesp Dracena. Neste ano, ele pôde realizar o desejo após ser selecionado no programa canadense Mitacs. A realização do sonho veio com um gostinho de satisfação a mais: ele foi o único representante da Zootecnia a ser selecionado no país.

(Foto/Reprodução: arquivo pessoal)

“O programa envolvia todas as universidades estaduais e federais do Brasil e outros 10 países do mundo”, relembra.

Daniel retornou ao Brasil em setembro deste ano, após ficar três meses na University of Saskatchewan, no Canadá. Lá, ele atuou como colaborador em um programa de mestrado.

“O programa de intercâmbio foi bancado inteiramente pelo Canadá. Fiquei três meses como colaborador em um trabalho de pesquisa de mestrado. As obrigações do intercâmbio envolviam coleta de amostras nas fazendas e processamento delas no laboratório da universidade. Além disso, era exigido leitura de artigos para apresentação em grupo de estudo. Participei também de workshops e acompanhei trabalhos no hospital veterinário e em laboratório de reprodução”.

(Foto/Reprodução: arquivo pessoal)

Segundo Daniel, os pré-requisitos para seleção dos participantes do programa foram coeficiente de rendimento acima de 8; ter uma boa carta de recomendação; classificação na turma; projetos de pesquisa; experiências como estágios e programa de treinamento, além de ter certificado de inglês.

“Após isso, se bem classificado, você passa por entrevista em inglês com os possíveis professores anfitriões do Canadá”, relembra.

CURRÍCULO

Segundo Daniel, a experiência de passar uma temporada no exterior foi extremamente edificante. Ele vislumbra que a oportunidade abrirá muitas portas no mercado de trabalho.

“O peso da participação neste programa é muito maior que o da maioria dos programas conhecidos, pois os critérios são maiores e para a maioria dos cursos, apenas um representante de cada graduação é selecionado. Dessa forma, o aluno que é selecionado, pressupõe-se estar no mínimo entre os melhores do país no nível atual, seja de graduação ou pós-graduação. Essa oportunidade também agrega muito devido ao desenvolvimento do inglês, sendo essencial para o mercado”.

(Foto/Reprodução: arquivo pessoal)

Em 2020, Daniel irá iniciar o período de estágio, logo no primeiro semestre. Quando finalizar a faculdade e estiver como diploma em mãos, ele pretende trabalhar com reprodução de bovinos.

“Sou amante da reprodução em bovinos, pretendendo trabalhar nesta área seja em empresa rural ou corporativa. Porém, desejo servir a algo ainda maior no futuro ainda distante, que é representar o agronegócio no Ministério da Fazenda ou da Agricultura”.

(Foto/Reprodução: arquivo pessoal)

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?