O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) criou neste mês o Programa de Residência Profissional Agrícola (PRPA) para promover a qualificação de jovens estudantes e recém-formados nos cursos de ciências agrárias. Como não poderia deixar de ser, o programa atenderá, também, acadêmicos e recém-formados em Zootecnia.

O programa prevê estágio ou residência com treinamento prático, orientado e supervisionado, além de bolsas-auxílio no valor mensal de R$ 500 a R$ 1.400, por um período de até um ano, para alunos residentes, professor orientador e para o responsável pela coordenação do programa.

A residência profissional é voltada para jovens com idades entre 15 e 29 anos, estudantes de nível médio ou superior e também para egressos, desde que a conclusão do curso tenha ocorrido há, no máximo, 12 meses.

Em 2020, a previsão é que sejam investidos mais de R$ 9,9 milhões oriundos da ação orçamentária de Promoção da Educação no Campo. A estimativa é que cerca de 1.200 pessoas deverão ser atendidas pelo programa ainda este ano. A quantidade de beneficiários poderá ser ainda maior com a realização de novas parcerias.

O ministério não informou, ainda, quando o programa iniciará as seleções.

6 Comentários
  1. Aline 2 semanas atrás

    Uma notícia boa em meio a pandemia. Será uma ótima oportunidade para nós estudantes.

  2. Janaina Brito 2 semanas atrás

    Boa noite, não sei se entendi ao certo.
    Mas para fazer a residência tem limite de idade?

  3. Fabio Bezerra da Silva 2 semanas atrás

    O momento é essa. Vamos aproveitar as dificuldades momentânea para inovar, criar novas oportunidades e fortalecer cada vez mais a atividade rural.

  4. Anderson Santos Alves 2 semanas atrás

    Muito bom esse programa pra qualificação dos jovens da área agrária.

  5. Janaina Brito 1 semana atrás

    Desculpe, mas acho muito injusto a limitação de idade. Visto que tem muitos estudantes que formaram recentemente e muito qualificados. Não deveria existir idade pra se continuar estudando e buscando oportunidades para crescimento e benéfico na econômica do país, sendo que o agro é o que mantém a economia brasileira.
    Seria bom se revisassem esse edital e colocasse para cursos técnicos e universidades pelo menos, sem limitações de idade. Hoje em dia vemos pessoas acima de 35 anos entrando nas universidades e com muita competência concluindo o curso.

  6. kellygomesvieira105@gmail.com 1 semana atrás

    Recém formados de veterinária TB pode concorrer??

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2020 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?