Uma ração para abelhas desenvolvida no Rio Grande do Norte está garantindo a sobrevivência de enxames na região até mesmo no período de seca, quando normalmente os insetos abandonam as colmeias. O produto, conhecido como “bife”, é barato, de fácil de preparo e ganhou destaque neste mês no Globo Rural.

(Foto: Reprodução/Globo Rural)

A ração foi criada pelo zootecnista Antônio Abreu, professor do Instituto federal de Pau dos Ferros, explica que ele simulou em estufas a vida dos enxames para evitar a fuga dos insetos durante o período sem chuva, o que gera um prejuízo para os produtores locais.

“Muitas vezes o apicultor não consegue fazer uma ração porque ou ele não encontra os ingredientes ou eles são muito caros”, explica Abreu.

(Foto: Reprodução/Globo Rural)

O professor testou diversos materiais e a ração que garantiu melhor resultado foi a mistura de extrato de soja e albumina. O apelido de ‘bife’ foi dado pelo formato que da ração, mas, além deste, há outro motivo: o interesse do enxame sugere que, para as abelhas, ele possa ser o equivalente a um filé mignon.

Para assistir a reportagem, clique aqui.

RECEITA

Os ingredientes necessários, que podem ser comprados facilmente em casas de suplementos alimentares ou farmácias, são:

20g de albumina

100g de extrato de soja

15 gotas de essência de baunilha

100 ml de xarope de açúcar (deve ser feito na proporção de dois para um, ou seja, 2 kg de açúcar para 1 litro de água).

Conforme vai misturando, a massa tem que alcançar uma consistência firme. Quando desgrudar da mão, a ração está pronta. Essa porção dura uma semana.

A recomendação é que, ao levar para o apiário, a massa esteja embrulhada em papel alumínio e que seja colocada sobre os quadros da colmeia.

O custo para cobrir todo o período de estiagem, que chega a 8 meses, fica em torno de R$ 12 por colmeia. E, segundo o professor, a taxa de abandono das abelhas é praticamente nula.

A receita que o zootecnista ensinou no Globo Rural alimenta 6 colmeias. Para mais informações ou outras sugestões de receitas, acesse o site do Instituto Federal.

1 Comentário
  1. Cantidio soares nunes 2 semanas atrás

    Otima

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?