Zootecnista dá dicas de como aumentar o lucro com atividade rural

Não é de hoje: especialistas buscam constantemente formas de aumentar o lucro da atividade rural, seja sua, seja do seu cliente. O zootecnista Fábio Rezende, que é consultor de agronegócio, falou sobre o tema em um texto publicado no iZoo nesta terça feira (3).

Para o zootecnista, o primeiro passo para aumentar o lucro é criar um CNPJ.

“Claro que não precisa abrir de fato um cadastro desse, porque na maioria dos casos, para os pequenos e médios produtores, a inscrição como produtor rural é contabilmente mais interessante, mas você deve abrir pelo menos para você ou seu cliente”.

Rezende relembra que a produção rural se caracteriza, em sua maioria, por atividades de subsistência, em que se predomina a mão de obra familiar, ou ainda médias propriedades rurais, em que seus proprietários encaram essa atividade como secundária. A outra parte é composta por grandes propriedades, que normalmente são lucrativas por conta própria.

“Muitas vezes as pessoas acham que só dá certo propriedade grande, mas o que essas mesmas pessoas não enxergam é que essas propriedades só são grandes porque são administradas como empresas”.

Segundo o zootecnista, uma característica importante de empresas agropecuárias grandes é que elas não gastam esforço e tempo para resolver problemas, mas sim para evita-los.

“Elas não reclamam de funcionários, elas treinam funcionários para obter excelência. Elas não reclamam no preço do produto, elas trabalham para diminuir os custos”.

DICAS

  1. Incorpore para sua propriedade rural o status de empresa. Encare a atividade como se fosse uma empresa (que já deveria ser encarado assim), monte o organograma da propriedade, destacando quem é o responsável pelo o que, e o que essa pessoa precisa para executar a função.
  2. Tenha como prioridade conhecer os custos de produção. Sem conhecer os custos, é impossível saber se você está fazendo certo ou errado, e como corrigir nesse segundo caso.
  3. Estabeleça um valor que obrigatoriamente deve ser gasto anualmente com capacitação de mão de obra. Muitos proprietários de fazendas reclamam dos funcionários, mas nunca pagaram um curso de capacitação, e quando pagam é de inseminação artificial, e nunca fazem reciclagem desses funcionários. Lembre-se: funcionário treinado é mais produtivo e rentável, já dizia alguém que eu não sei o nome: “Se você acha um bom profissional caro, é porque você não sabe o quanto custa um incompetente” (ou algo assim).
  4. Encare Tecnologia como um investimento em redução de custos. Um clássico exemplo é a aquisição de uma ordenhadeira mecânica de 2 conjuntos, que tem o custo de 8 a 10 meses de um funcionário; e ela te possibilita reduzir de 2 (ou algumas vezes 3) para 1 funcionário, o que na realidade reduz seus custos depois de 11 meses (se contar com as revisões). Isso te torna mais eficiente, e consequentemente, mais lucrativo.
  5. Motive seus funcionários. Funcionários motivados são mais produtivos, não se esqueça que propriedade rural, muitas vezes não tem hora e nem dia, se o colaborador não receber um salário justo, com seus direitos e bonificações (quando for possível) ele não vai produzir como poderia, o que vai diminuir sua eficiência e lucro.
0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2018 Associação Brasileira de Zootecnistas
Desenvolvido por Agrobase
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account