(Foto: Arquivo pessoal)

O zootecnistas Roberto Germano Costa assumiu a presidência da Fundação de Apoio à Pesquisa da Paraíba (Fapesq), órgão importante para o fomento científico no Estado. A cerimônia de posse ocorreu no início de janeiro, em Campina Grande.

“Assumir a Fapesq é muito gratificante. Quando recebi o convite, eu senti como se estivesse sendo reconhecida toda a minha trajetória voltada para o desenvolvimento científico e tecnológico, tema em que eu dediquei durante toda a minha carreira na academia”.

Com vasta experiência docente e, também, voltada ao fomento do setor agro através de órgãos públicos, Roberto tem como uma de suas principais metas o incentivo ao empreendedorismo.

“Queremos visualizar os arranjos produtivos locais, tentando contribuir com a solução de alguns problemas desses arranjos. Temos uma preocupação também com a popularização da ciência neste sentido”.

Exclusivamente sobre a popularização da ciência, o zootecnista quer implantar um projeto de alinhamento entre a Fapesq e a rede de ensino do Estado.

“Neste momento, a secretaria executiva de Ciência e Tecnologia está dentro da secretaria de educação, e isso abre uma janela de oportunidades muito grande para que a gente possa atuar junto as escolas de ensino médio para tratar dessa questão da popularização da ciência e empreendedorismo. Para que quando os alunos cheguem na universidade, exista uma compreensão muito clara destas temáticas”.

REPRESENTATIVIDADE

Primeiro zootecnista a assumir a Fapesq, Roberto avalia que o novo posto irá influenciar em mais representatividade para a profissão no Estado.

“A importância de zootecnistas estarem à frente de qualquer órgão público, sem dúvida nenhuma, fortalece a questão da visibilidade da nossa profissão, sobretudo na região Nordeste, onde o setor agropecuário tem uma importância marcante”.

Para o zootecnista, o setor agro deve ser um dos pontos-chave desta nova fase na Fapesq.

“Na Fundação nós temos que ter uma visão bastante ampla para atender todos os setores e a todas as profissões, mas é evidente que o setor de Ciências Agrárias é um grande demandante dentro Fapesq e nós daremos uma atenção especial a isso”.

CURRÍCULO

Roberto Germano Costa possui graduação em Zootecnia pela Universidade Federal da Paraíba (1982), graduação em Agronomia pela Universidade Federal da Paraíba (1981), mestrado em Zootecnia pela Universidade Federal da Paraíba (1991) e doutorado em Zootecnia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1996). Atualmente é professor associado da Universidade Federal da Paraíba e ex-diretor do Instituto Nacional do Semiárido-INSA/ MCT.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?