Prestes a completar 50 anos da criação do primeiro curso de zootecnia no Brasil, os profissionais dessa área continuam aguardando pela criação dos conselhos federal e regionais para a profissão. Atualmente, os zootecnistas são representados pelos conselhos de Medicina Veterinária, mesmo com as duas áreas tendo especificidades diferentes de atuação.

De acordo com Célia Carrer, presidente da Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ), o primeiro processo feito para tentar criar os conselhos exclusivos aos zootecnistas ocorreu em 2003, através do projeto de lei 1372/2003, do deputado Max Rosenmann. Depois disso, representantes da zootecnia se encontraram em audiência com o então ministro do trabalho, Ricardo Berzoini, para continuar a tentativa de criação dos conselhos.

“A partir dessa audiência, a zootecnia e outras três categorias que também buscavam a criação de conselhos, protocolaram, junto ao Poder Executivo, seus respectivos pleitos, certamente por conta da falta de espaço e de tratamento adequado nos conselhos que estavam albergados”.

Com o avanço, o pleito apresentado na reunião deu origem a um processo efetivo, que propunha a Criação do Conselho Federal e Regionais de Zootecnia. De acordo com Célia, o processo tramitou no Ministério do Trabalho (MT), no Ministério do Planejamento e na Casa Civil, mas, a partir daí, nenhuma atitude foi efetiva para a criação dos conselhos. Anos depois, o PL que tentava criar os conselhos foi vetado.

“Depois de 10 anos de tramitação e algumas emendas, o PL 1372/2003 foi aprovado, em 2013, pelo Legislativo, autorizando o Poder Executivo a criar os Conselhos Federal e Regionais de Zootecnia. Mas, em 10 de dezembro de 2013, o PL foi vetado”.

Ainda de acordo com Célia, na época do veto, o vice-presidente da república, Michel Temer, explicou publicamente que a não aprovação se deu em decorrência do “vício de origem”, mas que apoiaria a tramitação do projeto de criação dos conselhos federal e regionais de zootecnia. No mesmo período, Temer também solicitou que o então Ministro da Agricultura, Antônio Andrade, recebesse os representantes da categoria para o encaminhamento de projeto via executivo.

DE VOLTA AO DEBATE
Após o primeiro veto, representantes da categoria se reuniram em audiência com o então ministro Antônio Andrade e outros parlamentares, em dezembro de 2013.  De acordo com Célia, depois do encontro, o projeto foi encaminhado para manifestação da Consultoria Jurídica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Após a avaliação, em fevereiro de 2014, o ministro da agricultura encaminhou à vice-presidência da república e à Casa Civil uma manifestação de seu apoio à  tramitação do projeto de criação dos conselhos federal e regionais de zootecnia. Recentemente, a ABZ foi recebida em audiência na Casa Civil para retomar a discussão referente ao processo de criação dos CFZ/CRZ’s.

“Nós, zootecnistas, ainda estamos buscando esse sonho de termos, pelo menos, o mesmo tratamento de outras categorias que tem seus respectivos conselhos”.

10 Comentários
  1. Ana Paula R. Costa Erthal 4 anos atrás

    Boa tarde, a muito tempo venho acompanhando esta luta,. Sou formada desde 1991 e até agora só promessas sobre nosso direito. Já vasculhei o site da ONU e vi que a gente pode fazer uma representação junto à comissao de direitos humanos para que haja interferência pelo nosso direito de exercer e sermos representados pelos nossos profissionais. Grata pela oportunidade. Ana

  2. rENATO gUIMARAES 4 anos atrás

    o PL 1372 foi o 3º proposto pelo congresso e sempre é engavetado por que o PL de criação de Conselhos é de prerrogativa do Executivo.
    Esse PL foi dado a constitucionalidade pelos senadore Demostenes Torres e Eduardo Suplicy, mas as nossas lideranças nao deram atenção a isso.

    A classe toda tem que estar mobilizada e informada, mesmo que tenham uns trairas infiltrados.
    Temos que estar sempre pressionando a presidenta para ela propor a criação e ir ao Congresso.

    48 anos de criação do curso e cada um continua cuidando so do seu curral
    A luta é de todos

  3. cicero wedison 4 anos atrás

    Sou novato no curso, mas espero que seja aprovado tanto a PL 1016/15, como também os conselhos regionais e federais.. e pelo que já pesquisei o curso parece ser bem legal..boa noite colegas 🙂

  4. Alex 4 anos atrás

    Espero que tenhamos sucesso nessa luta para termos nosso conselho, poi hoje fui até o CRVMZ-MS solicitar minha carteira e adivinha, não aceitaram meu documento. Pois bem eu não tinha em mãos meu RG, Mas estava la com Minha CNH e Minha reservista que são perante lei documentos de identificação pessoal. realmente e o conselho de Vet que nos representa?

  5. Francisco Barbosa de Sousa 3 anos atrás

    Os Zootecnistas merecem e têm o direito de terem o seu Conselho, chega de serem representados por quem desmerece e ou não te ou possuem compromisso com a categoria.

  6. Luiz Fernando A. Lima 3 anos atrás

    Vamos a luta gente, pelos nossos direitos. Nossa profissão tem leis e aplicações próprias e, por isso, nada mais legítimo que a criação de nosso conselho. Chega de viver na sombra do veterinário.

  7. CLEIDE ALVES MESSIAS 2 anos atrás

    Bom dia! Sou advogada e tenho um sobrinho zootecnista e mestre, o qual não sabe que estou me manifestando aqui, só saberá mais tarde. Bom, peço licença à classe para me manifestar aqui, pois fazendo uma pesquisa, me deparei com o texto acima e, após a leitura, fiquei inquieta e perplexa… Como assim, vocês não têm um Conselho? Bom, sugiro que a classe se una para formarem um conselho forte, os doutores e mestres e demais zootecnistas precisam lutar para concretizar essa lacuna, sem luta não se chega a nenhum lugar…, sei que, infelizmente, nossa realidade política é cruel, por isso a batalha é maior, mas juntos vocês vencerão! Peço desculpas pelo atrevimento e/ou intromissão…Cleide Alves Messias, OAB/SE 333-B

  8. BRUNA 2 anos atrás

    Bom dia. Quais são as últimas noticias sobre essa luta pelo nosso conselho?

  9. Camila Neves 2 anos atrás

    Espero ansiosa por essa Vitória nós merecemos ser reconhecidos, a Zootecnia precisa ser mais conhecida e sem barreiras pra exercer suas atividades. Amo meu curso e defendo com toda admiração que tenho.

  10. Zootecnista: Luiz Fernando A. Lima 2 anos atrás

    Dizia Max “quem move a história é a luta entre as classes sociais”. Então, zootecnistas do meu Brasil, vamos a luta, em busca dessa conquista.

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?