A Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ) publicou nesta sexta (27), durante o 31° Congresso Brasileiro de Zootecnia (ZOOTEC 2022), uma carta manifestando repúdio à Resolução CFMV 1453/2022, que especifica o campo de atividades do Zootecnista.

Os Zootecnistas, Estudantes de Zootecnia e Coordenadores de Ensino de Zootecnia, por ocasião do 55º Fórum Nacional de Entidades de Zootecnistas, em 26/05/2022, do Fórum Nacional de Coordenadores de Cursos de Graduação em Zootecnia, em 26/05/2022, do Fórum Nacional de Estudantes de Zootecnia, em 27/05/2022, e presentes na Assembleia Geral Ordinária da Associação Brasileira de Zootecnistas, em 27/05/2022, manifestaram repúdio de forma conjunta.

“A redação da Resolução aprovada contraria normas legais e deixa de contemplar regras e normas vigentes, desconsiderando a plena e correta interpretação da Lei nº 5.550 de 1968 e das Diretrizes Curriculares Nacionais da Zootecnia (Resolução CES/CNE/MEC nº 4, de 2 de fevereiro de 2006)”, afirma Marinaldo Divino Ribeiro, presidente da ABZ. “Essas normas definem as habilidades e competências que o profissional formado em Zootecnia adquire em sua formação acadêmica, inclusive, considerando as necessidades formativas atuais”.

Na carta, a ABZ manifesta que a atitude do Sistema CFMV/CRMVs demonstra “clara tentativa de se constituir reserva de mercado realizada em prol, única e exclusivamente, do Médico Veterinário”, cerceando o direito constitucional do Zootecnista em exercer sua profissão com liberdade e na amplitude adequada.

“Ela vai na contramão do que devemos esperar de uma Autarquia Federal, que deve ser regida pelos princípios da administração pública”, complementa Marinaldo. “Diante disto, solicitamos imediata revogação da resolução, visto que a consideramos totalmente desnecessária, por entendermos que não é função constitucional do CFMV definir os campos de atuação profissional do Zootecnista”.

Carta para o Zootec 2022

A ABZ também publicou uma carta em exaltação ao Zootec 2022, um evento bem-sucedido e que ocorreu no maior ambiente natural preservado da humanidade, a Amazônia, em Manaus (AM).

“A agricultura responde pela produção de 65 culturas diferentes e ocupa apenas 2,3% da área do Bioma”, aponta o documento. “São produções sustentáveis e muitas delas já têm destaque no mercado mundial. Apesar da significativa produção, a agropecuária na Amazônia ocupa menos de 13% do seu território”. Regras rígidas para a exploração das áreas florestais foram fundamentais para conferir ao Brasil a capacidade de produzir alimentos, fibras e energia de forma sustentável, respeitando-se a diversidade biológica e cultural existentes.

A carta também destaca que a prática da Zootecnia moderna e, por consequência, a atuação de seus profissionais, levam em conta a cultura da preservação dos recursos naturais como consequência da combinação da conscientização dos produtores com a tecnologia.

“Diante disso, pode-se dizer que o ZOOTEC 2022 trouxe a certeza, para toda a categoria dos Zootecnistas, de que a produção sustentável na Amazônia é fundamental para a abertura de novas oportunidades de renda e empregos, para a contribuição da segurança alimentar e do desenvolvimento econômico desta região, considerada uma das mais intrigantes, complexas e perfeitas de todo o planeta”.

 

Leia as duas cartas na íntegra, clicando abaixo:

 

Carta ABZ 1:: Manifestação conjunta das instituições sobre a resolução 1553 CFMV.

 

Carta ABZ 2: A contribuição da Zootecnia para a produção animal na Amazônia.

 

 

Seu apoio importa. Contribua com a defesa da Zootecnia e associe-se à ABZ.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2022 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?