O zootecnista Adauto Ferreira Barcelos se desligou da Comissão Nacional de Responsabilidade Técnica (CONRET) do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) após a autarquia sugerir que a minuta inicial do novo manual de RT teria sido elaborada com o auxílio de um zootecnista. Em um ofício encaminhado ao Conselho, Adauto disse que o documento apresentado por ele, com sugestões da Zootecnia para a produção da minuta, não foi debatido pela autarquia em plenária.

“A CONRET é composta por sete profissionais, sendo somente um zootecnista, eu, Adauto Ferreira Barcelos, que em tempo hábil manifestei minha posição acerca da proposta. Por orientação do presidente da CONRET minhas posições foram apresentadas em documento separado que acompanharia o processo. Mas o documento por mim apresentado não foi observado, sendo que o mesmo, em palavras do presidente da CONRET, seria levado para apreciação da plenária do CFMV”, explicou.

A decisão de desligamento de Adauto se deu após a divulgação de uma nota oficial do CFMV, no último dia 16 de agosto, onde o Conselho afirma que a minuta prévia do manual, encaminhado às regionais, teria sido escrita com o apoio de um zootecnista do CONRET.

“A Nota de Esclarecimento do CFMV induz ao coletivo de zootecnistas entenderem que a proposta como apresentada foi constituída e tem a plena concordância dos mesmos, por meio de seu representante na CONRET, o que não condiz com a verdade dos fatos”.

Junto ao aviso de desligamento de Adauto, o zootecnista também encaminha ao CFMV um segundo ofício com considerações sobre a nota divulgada pela assessoria da autarquia, revelando detalhes que realmente ocorreu na criação da minuta do manual de RT.

“O CFMV, como autarquia pública, que alberga duas categorias profissionais, deve agir de forma isonômica nas suas ações relacionadas aos profissionais sem estudos e assessorias nos interesses da regulação profissional, para não ocorrer prejuízo de uma profissão em detrimento da outra sob pena de causar dano irreparável e lesivo à sociedade”.

Para ler o ofício de desligamento de Adauto, clique aqui. Para ler o ofício sobre a nota do CFMV, clique aqui. Para assinar a petição da ABZ que pede mudanças na minuta do Conselho, clique aqui.

3 Comentários
  1. Douglas 4 semanas atrás

    Meus cumprimentos a ABZ e ao Colega Adauto Ferreira Barcelos pela atitude em se desligar de uma entidade onde não há nenhum interesse em representar a Zootecnia, essa importante profissão, porém sempre desmoralizada pela classe das agrarias, contudo quando se trata de fazer um mestrado ou doutorado partem para a área da Zootecnia, devido sua importância e aprofundamento!

  2. David Lucena 3 semanas atrás

    CRMV sempre sendo um entrave para a atuação do zootecnista.
    Está para sair o Conselho de Técnicos Agrícolas, desvinculando-os do CREA, e nós permanecemos presos a esse atraso de conselho.

    • Geovana Rocha de Oliveira 2 semanas atrás

      Realmente, é um Conselho que só mutila o curso de zootecnia.
      O papel de um CR não é esse, mas infelizmente é o que acontece.
      O pior é que, também embarreiram a criação do CRZ, nós mantendo amarrados como escravos.
      Dentro dos Conselhos são limitados os números de participantes Zootecnista, como se não fossemos membros.
      Uma vergonha!
      Amamos nosso curso igual a qualquer outro profissional.

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?