Em uma entrevista recente, divulgada pelo Canal Rural (assista aqui), o presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Benedito Fortes de Arruda, afirmou que, no mundo todo, a zootecnia não é considerada uma profissão, mas sim uma área de conhecimento que tanto faz parte da agronomia como da medicina veterinária.  A declaração causou revolta entre estudantes de zootecnia e zootecnistas.

Benedito de Arruda

(Foto: reprodução/Canal Rural)

Para Célia Carrer, presidente da Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ), a fala do presidente ofende diretamente os direitos da categoria.

“A fala do presidente do CFMV no Canal Rural reflete a falta de conhecimento dos estudos complexos e aprofundados que são ofertados nos cursos de graduação em Zootecnia e é, no mínimo, um ataque direto aos 35.000 zootecnistas graduados no Brasil”.

Leia também: PL 1016/15 não interfere no direito de agrônomos e veterinários, diz especialista

Além da declaração de Arruda, o CFMV emitiu uma nota na última quinta feira (22), mostrando seu posicionamento contrário ao Projeto de Lei 1016/2015, de autoria da deputada Júlia Marinho.

“O currículo de graduação da medicina veterinária contempla disciplinas específicas de zootecnia, como o manejo de animais de criação, sua alimentação, reprodução e melhoramento genético. Portanto, a formação habilita acadêmica e profissionalmente o médico veterinário para o exercício da profissão de zootecnia”, diz um trecho da nota.

Ainda de acordo com Célia, o posicionamento do conselho, que também engloba zootecnistas, deixa transparente a inexistência de um debate sério e criterioso sobre o PL no âmbito do sistema CFMV/CRMV´s.

Leia também: Zootecnistas aguardam pela criação do Conselho Federal de Zootecnia

“Os zootecnistas brasileiros, que por força de lei, são obrigados a ficaram sujeitos ao sistema, merecem um tratamento diferente. Não há retirada de atribuições dos veterinários pelo PL 1016/2015, o que se propõe é o fim da dupla titulação”.

75 Comentários
  1. Bismarck 4 anos atrás

    Quem diria que o todo poderoso Presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) o senhor Benedito Fortes Arruda fosse cometer uma falta tão grave. Mostrando desconhecer a Lei Federal 5.550/68 que REGULAMENTA A PROFISSÃO DE ZOOTECNISTA ele disse em entrevista ao Canal Rural que a Zootecnia não é profissão. Além de demonstrar desconhecimento do assunto ele foi totalmente anti-ético com os Zootecnistas, fato que o desqualifica como Presidente do CFMV.
    CFMV NÃO ME REPRESENTA!

    • Fabio Eduardo Gehring 3 anos atrás

      Birmack, claro que o CFMV não deve representá-lo. O zootecnista não é médico-veterinário portanto o CFMV faz uma concessão em albergar zootecnistas junto à entidade maior da classe médico-veterinária. Ademais a zootecnia faz parte do curriculo dos cursos de medicina-veterinária é não vejo necessidade de ter sido criada a faculdade de zootecnia. Querem atuar dentro do escopo de da ciência animal? Façam novo vestibular e cursem medicina-veterinária.

      • Paloma Felizardo 3 anos atrás

        Zootecnista não é médico veterinário, mas médico veterinário não é zootecnista!
        São áreas de atuação diferentes que podem e devem trabalhar em conjunto mas sem esse ar de superioridade. São coisas distintas em que cada uma tem seu valor para a sociedade. E lembrando, para veterinários, vocês não são zootecnistas, lembrem da lei 5.500 ! Então por favor, não seja tão ignorante ao afirmar que veterinários são zootecnistas. Zootecnia é uma profissão que merece respeito como qualquer outra. Ninguém desrespeita a veterinária, não desrespeite a zootecnia ! Grata.

        • Paloma Felizardo 3 anos atrás

          Lei 5.550**

    • gilberto 2 anos atrás

      Ele disse que não é uma profissão fora do País, qual a mentira? Nenhum zootecnista pode trabalhar fora do Pais.

      • Mucio 2 anos atrás

        Onde você viu isso? Apenas um exemplo, Portugal. Pesquise, se informe, sua ignorância é apenas problema seu! Você pode optar por deixar de ser um ignorante!

  2. Carla 4 anos atrás

    Uma pessoa como essa não merece ser presidente do CFMV, alias, a zootecnia não merece ser representada pela CFMV!

    • Julio Medeiros 2 meses atrás

      Com certeza! Já passou da hora de vocês conseguirem seu próprio conselho, afinal zootecnia não exerce uma medicina ok!?

  3. Miriam Giannoni 4 anos atrás

    No inicio, os cursos de agronomia e veterinária tiveram que suprir as áreas de competência da zootecnia por não existir este curso no Brasil. Com a implantação destes cursos, muitas grades curriculares da veterinária e umas poucas da agronomia não foram corrigidas! Sendo veternária, mas professora da primeira turma de zootecnia do Brasil, tive que brigar muitas vezes defendendo este importante curso, zootecnia.

    • ORLANDO RUS BARBOSA 4 anos atrás

      Olá professora Miriam. Sou Orlando Rus Barbosa, e me formei em Jaboticabal em 1977, e tive aula com o professor Marcos. Fico feliz em falar com a senhora. Fomos a quinta turma de Zootecnia e nos orgulhamos muito do curso que fizemos, e ainda mais nesta Faculdade, onde vocês nos ajudaram em muito no nosso conhecimento. Suas palavras merece toda a nossa consideração, mas são poucos os que se manifestam em favor da nossa profissão. eles não entendem que foram os próprios Engenheiros Agrônomos e Médicos Veterinários que criaram e bem criado a maior parte dos curso de Zootecnia no País. E porque?. Porque havia uma grande necessidade de um profissional que se dedicasse à criação e ao melhoramento animal com um conhecimento maior do que estava sendo fornecido naquele momento. O sucesso foi enorme. Vemos a pecuária de forma geral com evolução fantástica, graças aos profissionais Zootecnistas, e alguns Médicos Veterinários e Engenheiro Agronomo, que gostaram muito e dedicaram sua vida pelos animais. Parabéns a todos, mas não impeçam a nossa independência. Somos muitos mas somos únicos. Obrigado e um grande abraço para a senhora.

      • Geisa 4 anos atrás

        Concordo com você colegas de profissão. Sou Zootecnista e acredito que o senhor presidente do CFMV não é nada ingênuo! Ele sabe da criação das leis 5.550 e 5.517; Não há o que dizer de um cidadão que antes de tudo coloca o classismo e o clientelismo da sua profissão em primeiro lugar. Sem ceder à ética, respeito a profissão de Zootecnia e ao agricultor, quando faz com que este último que muito é valorizado e reconhecido a a números fantásticos de produção e produtividade desde a criação do primeiro curso de Zootecnia, a partir dos Zootecnistas. Será isso uma mera coincidência senhor presidente do CFMV?
        Ao senhor presidente do CFMV eu digo: triste o seu cometário: desonesto, apelativo, desrespeitoso, mesquinho, sem cultura, ignorante, não digno de um profissional que um dia reconheceu que o homem do campo muito mais tem a ganhar com a união das ciências profissionais agrárias e, que àquele momento percebia a necessidade de criar com disciplinas próprias e exclusivas ao Zootecnista, um curso chamado ZOOTECNIA para o Brasil e para os brasileiros. Feito que hoje está incomodando senhores classistas e imerecedores do PRESIDENTE DE UM CONSELHO QUE REGE A PROFISSÃO QUE ELE TENTA CALAR E ANTIPROFISSIONALISAR, MAS AO MESMO TEMPO EM QUE LUTA COM MEIOS ATÍPICOS E QUE FEREM A CONSTITUIÇÃO PARA POSSUIR DUAS TITULAÇÕES PROFISSIONAIS PARA MÉDICOS VETERINÁRIOS E AGRÔNOMOS.

        • Eduarda 3 anos atrás

          oi, gostaria de conversa com vc pra saber um pouco mais sobre o curso de zootecnia.

        • Valmir 3 anos atrás

          E não admite soltar a rapadura, luta para não criarmos nosso conselho, pois só visa nosso $$$$$$$$

  4. Felipe Ferreira 4 anos atrás

    O Sr. Presidente deve se retratar publicamente e pedir desculpas a todos os profissionais da zootecnia! Com urgência!

  5. Fábio 4 anos atrás

    Acho que o mesmo faltou as aulas de Deontologia e Ética em sua graduação.

    • Geisa 4 anos atrás

      Concordo com você nobre colega.

  6. Henrique 4 anos atrás

    Creio que ele não falou nenhuma mentira, em todo o mundo a zootecnia é uma área na medicina veterinária e na agronomia, aqui no Brasil que inventaram de criar outro curso.

    • Wélida 4 anos atrás

      Então por isso a zootecnia não é tida como profissão? Se fosse por isso nutrição não seria uma profissão já q engenharia alimentar, em ambas entram mesmo assunto! Ah faça-me um favor! Cada pessoa defende sua classe e quer ser profissionalmnte reconhecido! Tu no min deve ser ou da veterinária ou agronomia p falar tamanha asneira! E outra, não estamos em todo o mundo, estamos no Brasi! A fei federal 5.550/68 regulamenta a profissão de Zootecnia!

    • Alexandre Corrêa 4 anos atrás

      Mostra que VC não conhece realmente de nada. Nosso curso lá fora é o conhecido animal science.

    • Alex Bastos 4 anos atrás

      Animal science meu nobre, é um superior nos EUA, sabe de nada inocente!!

    • Horacio Luis de Lima 4 anos atrás

      Acho que tu conheceu só até o Paraguai então.

    • Nagnaldo T.de Lucena 4 anos atrás

      Caro Henrique, vejo que voce desconhece a verdadeira importância do curso de zootecnia para a pecuária Brasileira, voce não tem conhecimentos zootécnicos.

    • lucas 4 anos atrás

      Cara,sei que os cursos de veterinária agronomia tem cadeiras relacionadas a zootecnia, certo, e sei que foram eles que criaram o curso de zootecnia não é? e também sei, que vocês tanto agrônomos quanto veterinários se sentem incomodados com nossa presença cada vez mais marcante no mercado de trabalho, substituindo muitos veterinários em laticínios e em granjas principalmente nas regiões e empresas mais conhecidas do pais, não? Pois bem, se vocês poderem parar um pouco e pensa, e refletir sobre todo esse preconceito e insegurança contra o zootecnista não é nada mais nada menos, pq vocês sabem que se tanto uma profissão como a outra estivessem sendo realmente competente no quesito manejo da produção animal, Não que é o caso geral por que tem agrônomos e veterinários muito competentes mas por que, pq se especializaram no entanto, nos já somos os especialistas seja como for. Então para concluir, temo informar a vossas pessoas que as coisas mudam e temos que nos acostumar e adaptar quanto a isso. Fim de papo.

    • ANTONIO SOARES DA SILVA 4 meses atrás

      Henrique, zootecnia é uma profissão reconhecida, temos no Brasil mais de 30.000 profissionais nesta área e esses profissionais desenvolvem atividades específicas a sua área de atuação do mesmo modo que os profissionais de nível médio. Zootecnia evolve manejo que não tem nada a ver com medicina veterinária, cada profissão tem a sua função.

  7. Cara a tapa 4 anos atrás

    Desconhecimento total. Apoio Zero.
    O mercado está contratando e pedindo por mais Zootecnistas. A profissão está crescendo e as necessidades do Brasil também. Como é possível atingir esse crescimento e o desenvolvimento do país com pessoas dessa índole, que além de mal informada, ofende os profissionais de uma maneira escrúpula. Totalmente desinformado. Que vergonha!

  8. Renato Sousa Guimaraes 4 anos atrás

    Nos meus 38 anos de formado nunca uma geração de veterinários e agronomos foi tao covarde. O Advogado Benedito Eterno presidente de um Conselho que por Lei tem a obrigação de defender a profissão de zootecnista mas erra em agir corporativamente só apoiando veterinários de diploma 2 em 1, o que é uma vergonha.
    A classe de profissionais formados em zootecnia , na forma da lei tem que agir com veemencia contra essa covardia que pensa estar acima da lei.

    • Geisa 4 anos atrás

      OBRIGADA PELAS SUAS PALAVRAS RENATO.

  9. Assis Vieira 4 anos atrás

    É mais um forte argumento para usarmos em nosso favor tanto no nosso (da Zootecnia) desejo e luta para nos desenvencilharmos do Conselho deles, quanto na criação do nosso e pela aprovação do PL1016-2015!!!!!! Quem não nos acha profissionais não pode jamais nos fiscalizar e controlar profissionalmente!!!!

  10. Renato Sousa Guimaraes 4 anos atrás

    As faculdades de zootecnia tem a obrigação de repudir essa declaração.

  11. Patricia 4 anos atrás

    Infelizmente nosso curso perdeu mta força e sua individualidade qdo a maioria das faculdades reduziram a ch das disciplinas específicas permitindo que profissionais de outros cursos, de forma anti ética se valham de tais direitos de se auto intitularem zootecnistas desmerecendo nossa profissão. É lastimável tal atitude

  12. Ruy Lombardi Mendes 4 anos atrás

    Lamentável toda essa celeuma. Não vamos permitir que esse corporativismo dos congressistas nos roubem o direito de formarmos nosso próprio Conselho para cuidar da mais completa e bela PROFISSÃO das ciências do campo: ZOOTECNIA.

  13. Renato Sousa Guimaraes 4 anos atrás

    A ABCZ e a SBZ tem a obrigação de emititir um parecer sobre a loucura desse presidente de Conselho .

    • Marcus vinicios 4 anos atrás

      Para de mi mi mi

  14. Marcus vinicios 4 anos atrás

    Vão trabalhar e parem de mimimi leiam e reflitam que a atribuição de zootecnista e dada aos agrônomos e veterinários.. senão tem espaço no mercado mudem de curso hahhaha

    • Alexandre Corrêa 4 anos atrás

      E VC é o que pra dizer tamanha asneira? Procure se informar antes de ficar nas falácias.

    • Ricardo 4 anos atrás

      Se você quer atuar como zootecnista, então que faça o curso de zootecnia.

  15. victor 4 anos atrás

    Gente é uma desinformação atras da outra. A zootecnia ser só no Brasil? De onde tiraram isso? A titulo de informação esta profissão foi criada na frança. Em Portugal é chamada engenharia Zootécnica e depois de formado o profissional é tratado de sr. Engenheiro. Alguém já ouviu a expressão ‘animal science’ da lingua inglesa? quanta alienação.

  16. João Gabriel 4 anos atrás

    O pior de tudo, é que esse senhor deveria cuidar dos nossos direitos, uma vez que, infelizmente, tambem fazemos parte deste “grande” conselho. Mas a realidade é esta, pagamos as anuidades para que eles lutem contra nossa profissão, somos obrigados a financiar o nosso proprio boicote. E, enquanto eles perdem tempo nos boicotando e querendo o que não lhes é de direito, areas de competencia deles, como a participação na saude publica, por exemplo, seguem rumo ao abismo (terceirização na fiscalizaçao agropecuaria). Estas situações são, no minimo, antiéticas, desonestas e muito pouco inteligentes.

  17. Izael 4 anos atrás

    Alguém pode dizer se cabe processo nesse caso?

  18. Muito vergonhoso para ambos representantes do conselho. Tem coisa mas importante para fazer ocupando estas cadeiras, do que desqualificar uma verdadeira carreira de zootecnia. Que falo principalmente aos senhores representantes de nada, nao sabe nem diferenciar o certo do errado, e continua sendo estupidos em seus cargos.

  19. Wilson 4 anos atrás

    Mai um equivoco do CFMV, a Zootecnia é profissão regulamentada sim em muitos países: nos Estados Unidos, é denominada Animal Science, em Portugal: Engenheiros Zootecnistas, na Itália Zootechinia, na alemanha: Tierzucht, na Inglaterra: Zootechny, no japão: 畜産, a Zootecnia também existe como profissão independente em praticamente todos os países da América do sul. Se querem ser Zootecnistas façam Zootecnia.

  20. josé galdir 4 anos atrás

    Por que não é formado o conselho de zootecnia?

  21. ANTONIO NADER FILHO 4 anos atrás

    Lamentável a entrevista do Sr. Benedito Fortes de Arruda. Acredito que a maioria dos colegas Médicos Veterinários não se sintam representados por esse Senhor que ainda continua ocupando a presidência do CFMV, de onde já deveria ter sido afastado há muitos anos. Seus posicionamentos evidenciam com muita clareza o profissional pouco informado e de competência bastante discutível. Manifesto a minha solidariedade aos Zootecnistas no sentido de repudiar com veemência as infelizes declarações do Senhor Benedito e aproveito a oportunidade para solicitar ao CFMV a adoção das medidas cabíveis e pertinentes que possam viabilizar o seu imediato afastamento do cargo que ocupa.

    • Francisco Barbosa de Sousa 3 anos atrás

      Entre os Veterinários existem pessoas sensatas e coerentes, parabéns Antonio Narder Filho

  22. Adilson 4 anos atrás

    Isso é motivo pra tirar esse senhor de lá. Não podemos aceitar esse tipo de coisa.

  23. Lisiane Pereira 4 anos atrás

    Respeito e ética deveriam ser competências praticadas por qualquer profissional, no entanto não são todos que possuem bom senso para reconhecer a importância de uma profissão tão valorosa como a Zooctenia! Mas prezados profissionais e academicos de Zootecnia não se deixem afetar por estes comentários maliciosos..exerçam sua profissão com orgulho e mostrem sua competência no campo de trabalho! Esse e o melhor remédio contra a ignorância alheia.

  24. Marcos Caldas 4 anos atrás

    O Sr Benedito Fortes não tem o direito de desconhecer a legislação que regula as profissões do Conselho Federal do qual ele é gestor. Imagino que ele deve estar passando por um momento de delírio ou deixando desnudar sua completa incompetência. Seja qual for o caso, entendo que os profissionais de Zootecnia, em ação nacional, devem interpor ação judicial para afastá-lo imediatamente do cargo que jurou exercer seguindo os preceitos da lei.

  25. Antonio Guerreiro 4 anos atrás

    Vejam este link abaixo, este é o presidente do CFMV, um safado igualzinho aos piores políticos do Brasil, que faz desde nepotismo (esposa) até superfaturamento da sede do conselho! É preciso salvar o documento para lerhttp://www.tcu.gov.br/…/judoc%5CAcord%5C20100706%5CAC…

  26. Luciana Piccoli 4 anos atrás

    Bom! Já que não somos reconhecidos como profissionais, vou querer a devolução de 16 anos de contribuição à este conselho!

  27. Socorro 4 anos atrás

    Se não é profissão, como eles aceitam o pagamento ao Conselho ?

    • Cláudio 4 anos atrás

      Aceitam, não! Exigem, né? Eu mesmo, só estou inscrito nesse “Conselho” por ocupar um cargo que sofre fiscalizações anuais. Caso contrário, não estaria mesmo!

  28. rick 4 anos atrás

    Venho expressar minha indignação com tantas asneiras que esse Senhor falou. Sou estudante de Medicina veterinária e apoio com louvor,orgulho e digo sim que este pensamento ultrapassado não representa a maioria dos estudantes da veterinaria ! Caros colegas não desistam ..o zootecnista é sim um profissional de extrema importância ! Juntos caminhamos em prol do bem estar animal. A zootecnia merece ter seu próprio Conselho para que os z ootecnistas possam lutar pelos seus ideais.Zootecnia é Profissão # orgulho dos meus colegas.

  29. Adriano 4 anos atrás

    Depois de presidentes como Lula e Dilma, falar asneiras para a mídia é normal.
    Ele é uma figura desinformada e está preocupado com.o movimento de independência da Zootecnia.
    Arrogante e muito desrespeitoso.

  30. Antônio Carlos de Queiroz 4 anos atrás

    Quero inicialmente Dizer e afirmar Sim a ZOOTECNIA e uma CIÊNCIA é UMA PROFISSÃO! PARABÉNS A TODOS OS PROFISSIONAIS QUE ATUAM NESSA ÁREA! Podem ser ZOOTECNISTAS! AGRÔNOMOS OU VETERINÁRIOS! NOS DEVEMOS SER UMA SÓ ATIVIDADE PROFISSIONAL!!! BUSCAMOS SOMENTE ESPECIALIZAÇÃO EM DIFERENTES ÁREAS DA AGROPECUÁRIA! COM CERTEZA As BOAS UNIVERSIDADES E OS BONS PROFISSIONAIS SE RESPEITAM E PROCURAM TRABALHAR EM EQUIPES MULTI PROFISSIONAIS! Nossa área De atuação necessita mais de UNIÃO do que de pequenas desentendimentos!! JUNTOS SEREMOS GRANDES E FAREMOS A DIFERENÇA NA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA!

  31. SIMON PULGAR 4 anos atrás

    EXELENTICIMO BENEDITO FORTE DE ARRUDA – A MEDICINA ANIMAL E A PREVENCAO DE SAUDE ANIMAL SAO GEMEAS E AS PESQUISAS E MELHORAMIENTO DA SAUDE ANIMAL NAO TEM DISTANCIA . SEU NOME E BIBLICO MAIS ….. LEIA LEY FEDERAL 550/68 PARECE QUE SUA EXELENCIA TRATA OS TEMA ISOTERICAMENTE-

  32. Fabio GarciabRibeiro 4 anos atrás

    Quem define o que e’ profissão e’ p mercado, não o “Presidente” do CFMV. Que ele venha procurar uma vaga no campo!

  33. jhenifer 4 anos atrás

    Dessa forma so mostra o desrespeito que tem pelo o curso de zootecnia, o sol nasce pra todos não devemos diminuir ninguém para podermos ser grande CRMV nunca mas me representará

  34. Dúlio Sepúlveda 4 anos atrás

    Tenho 30 anos de graduado em Zootecnia pela UFV, e ouvir uma declaração dessa magnitude me impressiona. Se a Zootecnia “não é profissão”, não vou mais pagar a anuidade do CRMV-MG e quero meu dinheiro de volta com juros e correção monetária. Não reconheço o CRMV como representante de minha classe e não estou disposto a sustentar uma agremiação como essa, e muito menos admitir um presidente que ofende a minha profissão e a de todos os colegas Zootecnistas.

  35. Carlos Massambani 4 anos atrás

    Lamentável esse comentário do Pres do CFMV, se Zootecnia não é profissão, o que fazem as Universidades que formam Zootecnistas??? E os professores especializados na área??
    Porque a profissão é reconhecida por todas empresas de Nutrição Animal?? Pelo Ministério da Agricultura? Pelos outros tantos órgãos Públicos Federais, Estaduais e Municipais??
    Nunca foi nossa intenção brigar com os colegas médicos veterinários e tirar-lhes direitos profissionais, só estamos buscando nosso espaço, o que temos feito por pura competência.
    Lembrando ao Sr. “Presidente” do CFMV que nós pagamos anuidades e EXIGIMOS O DEVIDO RESPEITO que nos cabe perante ao órgão que nos representa.
    Ao Sr. “presidente” do CFMV lhe seria conveniente desocupar o cargo dando oportunidade a um profissional mais competente, uma vez que o Sr. não sabe o que está falando.

  36. Antonio Leite de Caldas 4 anos atrás

    Como Zootecnista de profissão pela UFPB em 1981(Campus III, Areia-PB) e Mestre em Produção Animal pela UFPel em 1984 -pelotas-RS, com mais de trinta anos no exercício dessa brilhante profissão, Zootecnia, venho veemente por este intermédio, expressar minha indignação, vergonha e repudio ao ato inescrupuloso de destrato da classe de Zootecnistas do Brasil, praticado por este VAQUEIRO DIPLOMADO, o Sr. Benedito Fortes de Arruda, lamentavelmente mau colocado por todos nós no cargo de Presidente do CFMV , para representar duas profissões de grandeza Nacional. O lamentável episódio carece de uma providência cabível por parte do Ministério Público que, com o amparo das instituições constituídas afins, faça punir o autor severamente na forma da lei.

  37. Cláudio 4 anos atrás

    Estranho…
    Se esse indivíduo não considera a Zootecnia uma profissão, por que motivo eles não aceitam que criemos nossos Conselhos?
    Comentário, no mínimo, infeliz! Pra não dizer sem a menor ética.

  38. Eunice Queiroz 4 anos atrás

    Acredito que o ilustre e mal informado presidente CFMV, Benedito forte de Arruda conseguiu,com as suas declarações infelizes reativar a Luta dos Zootecnista pela aprovação do nosso conselho Federal e consequentemente os regionais porque como sentimos a muito tempo o órgão que deveria nos representar nos descrimina mesmo sabendo que a anuidade está sempre cobrada aos ZOOTECNISTAS.

  39. George Maia 4 anos atrás

    Bem…

    (1) Se a Zootecnia não é uma profissão então todas as faculdades e universidades que oferecem esse curso estariam enganando seus alunos, pois para as IES públicas e privadas, Zootecnia é uma profissão.

    (2) Não sendo uma profissão, segundo as palavras do representante do CFMV, por quê ainda existem zootecnistas registrados nesse conselho e pagando anuidade ? O CFMV estaria então cobrando registros de profissionais indevidamente, pelo fato de não serem profisisonais ? O CFMV está arrecadando anuidades de pessoas que não são proficionais ? Como assim ?

    (3) Fica explícito, claro e óbvio o total desinteresse do CFMV pelos zootenistas.

    (4) Todos os zootecnistas filiados aos CRMVs devriam se desfiliar imediatamente, pois não sendo considerados profisionais estão pagando anuidade pra quê ?

    (5) Ministério Público nele ! Pois está arrecadando dinheiro (anuidade) dos “não profissionais”…

  40. Luiz Fernando Sabadine 4 anos atrás

    Sou Médico Veterinário e tenho vergonha de sê-lo!

    Minha profissão é tratada como se fosse uma prostituta das mais rampeiras!

    Improbidade administrativa, nepotismo, nepotismo cruzado, fraude em concurso público, uso da AUTARQUIA FEDERAL para perseguir opositores ou como ferramenta para palanque político, uso indevido de verba pública federal, formação de tribunal de exceção ao estilo caça-as-bruxas e outros atos de corrupção!

    Tudo isto que relatei acima está devidamente denunciado junto ao MPF, TCU, Polícia Federal, etc. e tudo com documentos cabais e probatórios!

    Aos zootecnistas que leram essa merda, essa asneira, essa imbecilidade/idiotice/etc. , meus pêsames!

    Vocês merecem ter seu próprio Conselho de classe!

    É vergonhoso e humilhante estarem juntos com a Medicina Veterinária!

    Vcs acabam também sendo tratados e/ou confundidos como uma PUTA (das mais rampeiras) profissão, né!?

  41. FERNANDO CHERPE 4 anos atrás

    Coloquem este tal de benedito para fazer qualquer prova, em qualquer área dentro de medicina veterinária, vejam se ele realmente pode exercer o cargo que tem.
    Não sou veterinário, apenas criador de cães, sou muito grato a classe de MÉDICOS VETERINÁRIOS que me atendem a mais de 25 anos. este cara tem que ser expulso de onde está.

  42. Luiz Fernando Alves Lima 3 anos atrás

    Esse presidente foi muito infeliz com essa declaração. Deixou transparecer uma ignorância incompatível com o status de presidente. Ele desconhece que a ZOOTECNIA é uma área do conhecimento que tem leis e aplicações próprias, tornando-a independente da veterinária e agronomia. Totalmente infundada e repudiada por todos os ZOOTECNISTAS e a sociedade geral.

  43. Thayná Brito 3 anos atrás

    Seria uma ótima oportunidade para mostrarmos a nossa união e força de vontade pela nossa independência. A presidenta de nossa associação deveria aguarda a conclusão da PL, e assim que obtivesse o êxito entraria com um processo contra ao CFMV pedindo o ressarcimento de todas as taxas pagas pelos profissionais zootecnistas durante todos esses anos. Uma vez que diante ao tal conselho não somos vistos como profissionais.
    A verdade disso tudo é o desespero de perder o mercado de trabalho de uma forma abrangente. Serão poucos que irão optar por Medicina Veterinária, pelos simples fato da Zootecnia disponibilizar diversas áreas de atuação numa só graduação.

    Uma simples posição diante deste fato ocorrido.

  44. Marcos 3 anos atrás

    Tenho formação nas duas áreas: zootecnia e medicina veterinária.
    Parece que essa discussão é eterna no Brasil, e de fato é. Uma vez que as autoridades competentes são incapazes de tomar medidas que de fato solucionem a questão.
    Criar uma lei que impede a duplicidade de atribuições que existe entre os 3 “gran-cursos” das ciências agrárias me parece uma opção válida porém não agora.
    O que de fato, na minha humilde opinião, faria a diferença seria enxergar a triste realidade do Brasil, onde o zootecnista é desvalorizado no mercado de trabalho, e criar medidas que adaptem a realidade da zootecnia à realidade do mercado de trabalho onde ela se insere.
    Embora a profissão (zootecnia) seja desvalorizada no mercado de trabalho, ela é de suma importância para o desenvolvimento técnico-científico das ciências agrárias, o problema é que no Brasil a profissão de cientista não existe, ela é sub-delegada aos professores universitários e membros do universo acadêmico, quando na verdade estes deveriam apenas utilizar-se dos feitos científicos para seus próprios fins, que seriam ensinar e desenvolver suas teses e dissertações para então mais uma vez ensinar.
    Em países como os EUA, o “grosso da ciência” é desenvolvida por profissionais, cientistas em tempo exclusivo, em sua maioria fomentados pela iniciativa privada. É aí que reside o problema, esse campo que não existe no Brasil em número suficiente, seria de encaixe perfeito para o zootecnista, tanto é que as faculdades de zootecnia, que são referências no Brasil, geralmente são carros-chefes na quantidade de trabalhos científicos produzidos nestas universidades, e isso promove um grande ganho para a sociedade, mas ainda é pouco para o que o profissional da zootecnia pode desenvolver, equanto isso esse mesmo profissional fica entregue à um mercado onde ele não é valorizado.
    Outra questão é a habilitação de veterinários e agrônomos para atuar no campo da zootecnia, no entanto simplesmente proibir que esses profissionais atuem nesta área é começar o processo de trás para frente (o quê é costume da política no Brasil). É impor regras a um mercado já viciado, que terá grandes dificuldades em se adaptar à sua nova realidade, sem dizer o problema inerente a determinados nichos deste mercado que são extremamente conservadores, logo resistentes às mudanças necessárias.
    Para não começar de trás para frente eu acredito que o ideal seria não habilitar veterinários e agrônomos para o exercício da profissão de maneira que o mercado, por sua própria natureza, começasse, lenta e gradativamente, a demandar o profissional de zootecnia em seus lócus cabíveis.
    Existe lugar no mercado para todos,basta organização deste mercado.
    Temos que deixar de lado a tendência que temos em esperar que políticos e medidas governistas resolvam nossos problemas, principalmente problemas de mercado e economia. O governo, principalmente o brasileiro, é extremamente incompetente para tal função, é necessário que o mercado brasileiro caminhe por suas próprias pernas e é essa caminhada que devemos exigir que o governo propicie.

  45. Francisco Barbosa de Sousa 3 anos atrás

    Os Zootecnistas merecem ser ressarcidos pelos pagamentos efetuados aos Conselhos de Medicina Veterinária, haja visto que a autoridade maior destes conselhos não ver os Zootecnias como Profissionais, os zootecnistas estão sendo roubados pagando uma entidade para lhes defenderem, e o que recebem é ataques e desqualificações injustas de quem por obrigação deveria defender estes profissionais.

  46. RICARDO 3 anos atrás

    Comentário ridículo, o curso de zootecnia é o que estuda a nutrição animal mais aprofundado que qualquer outro curso. Cada um tem que exercer a sua função e a função do zootecnista é a nutrição, o manejo e a genética. Porque quando esse ignorantes falam que zootecnia não é profissão eles poderiam sentir uma dor dente forte e ao invés de procurar um dentista procurar um advogado para curar a dor. Muitos veterinários e agrônomos fazem as cagadas nas propriedades e o zootecnista que tem que consertar. Eu nuca vi um zootecnista querendo dar uma de Eng. agrônomo e nem de médico veterinário mas por que essas dua profissões querem tanto fazer o trabalho da zootecnia. Já sei porque o titulo de engenheiro e médico soam mais forte.

  47. alexandre 2 anos atrás

    Sinceramente acho q deviam melhorar a oportuinidade de emprego pra ciencias agrarias no BRASIL. Só tem vaga pra representação comercial “vendedor”. brincadeira, tantos tempo de dedicação aos estudos, tabti conhecimento bom tudo jogado fora.

  48. diogo 2 anos atrás

    ESSE presidente do conselho tem ENSINO FUNDAMENTAL??? puara ignorância sua afirmação. me desculpe. ate o jeca tatu e sábio!!!!

  49. Lulu santos 1 ano atrás

    Um safado desse não representa zootecnista forma alguma, mais vergonhoso ainda é associação colocá-lo como presidente, deveria ser faxineiro de presídio única coisa que essa moça serve.

  50. Fernanda 1 ano atrás

    Conserteza sua formação é muito antiga não está atualizado a informação.
    Colega a única coisa que o zootecnista faz ou o técnico em zootecnia faz é cuidar do animal, nutrir, melhorar a genética para não precisar intervir com dados clínicos que certamente só a oposição pode fazer. Entendeu ne, se Não se atualize.

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2019 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?