Há quatro anos, professores e acadêmicos de Zootecnia levam o mundo animal que envolve à profissão até alunos e alunas com necessidades especiais da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de São João del-Rei, em Minas Gerais. A iniciativa é um projeto de extensão coordenado pela professora Janaína Azevedo Martuscello, do curso de Zootecnia da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). O projeto consiste na contação de histórias que envolvem animais para as crianças, objetivando a inclusão social, além de estimular a interação entre os alunos, a atenção, habilidade oral, coordenação motora e outros diferentes sentidos.

(Foto: arquivo/Janaína Azevedo Martuscello)

“Os livros que são lidos às crianças com necessidade especiais são escolhidos levando-se em conta a interação entre a linguagem verbal e a pictórica, para melhor atrair a atenção dos alunos. Em todas as histórias, pelo menos um dos personagens é um animal, pois, na medida do possível o animal será levado aos alunos. Em se tratando de animais de grande porte (bovinos, cabras, ovelhas e cavalos), os alunos são levados ao Departamento de Zootecnia para que a história seja contada e na sequência para que tenham contato com o animal”, explica a professora Janaína.

Atualmente, o projeto conta com uma aluna bolsista, a acadêmica Isadora Taroco, e mais os alunos voluntários Tatiana Souza, Pablo Ferreira e Flávia Trevor.

(Foto: arquivo/Janaína Azevedo Martuscello)

‘COM MUITO AMOR’

Os livros contam enredos simples, com poucos personagens e linguagem acessível. Os temas são escolhidos considerando a idade, a série ou turma, e levando em conta, também, a opinião dos próprios alunos. Além disso, as histórias estão sempre de acordo com os temas que estão sendo trabalhados pela professora da turma, alinhando o projeto com o planejamento da coordenação pedagógica da APAE.

Em dias específicos, animais de pequeno porte são levados à APAE. Em outros momentos, alunos são levados à universidade para verem animais de grande porte (Foto: arquivo/Janaína Azevedo Martuscello)

“As atividades são desenvolvidas utilizando textos, livros, música, fantoches e seguidas, sempre que possível, por uma atividade de fixação, como pintura, colagem, dobradura e sobretudo, a presença do animal”, detalha.

A leitura de livros envolve, muitas vezes, a utilização de fantoches, música, e interação com animais reais, na sala ou na universidade. Em paralelo, o projeto desenvolve, também, campanhas para doação de livros e fantoches.

ENVOLVIMENTO E CRESCIMENTO

A zootecnista Isabella Assunção Cerqueira Procópio foi a primeira bolsista do projeto, quando ainda estava na graduação. Segundo ela, a experiência foi uma oportunidade de crescimento, por mais que, no início, ela tivesse ficado preocupada sobre como conseguir relacionar a Zootecnia com a contação de histórias.

“O projeto foi de fundamental importância para o meu crescimento pessoal, pois foi através dele que eu aprendi a dar valor nas coisas mais simples da vida.  O sentimento que ficou em mim jamais será apagado. Aqueles olhinhos curiosos… As mãozinhas querendo tocar em tudo, muitas vezes com dificuldade ou tremor […] Ali eu senti o que somos capazes de fazer pelo outro e como o nosso carinho era retribuído com um carinho ainda maior”, detalhou Isabella, que inclusive recebeu menção honrosa no Seminário de Extensão da UFSJ, na área de educação, pelos trabalhos no projeto.

“As crianças esperam ansiosas pelo dia do Projeto e a professora também que vibra com eles por cada evolução. Mesmo que o progresso seja pequeno, tem muito significado”, completa professora Janine Giordani da Silva, que acompanhou o projeto desde o início.

(Foto: arquivo/Janaína Azevedo Martuscello)

1 Comentário
  1. Jorge Corrêa 3 semanas atrás

    É sempre vibrante ver trabalhos como este em que o ser humano mostra toda a sua potencialidade para com o próximo de alguma forma mais carente. Um grupo multiprofissional e que inclui Zootecnistas só pode ter a nossa admiração e respeito. Como diz a colega Isabella “permite o crescimento pessoal e dar valor às coisas simples da vida”. Parabéns a todos envolvidos neste projeto.

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2020 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?