O zootecnista brasileiro e recém-formado Victor Brusin, de 26 anos, está de malas prontas para o Canadá, onde cursará mestrado em ciências em um dos programas de pós-graduação da Universidade de Calgary. Em novembro de 2021, ele foi um dos aprovados na instituição, que aceita inscrições de profissionais do mundo inteiro.

Brusin é formado pela FCAV/Unesp (Foto: arquivo pessoal)

No Canadá, o zootecnista será orientado pela doutora Maria Camila Ceballos, colombiana que integra os quadros da mesma universidade como professora assistente em bem-estar animal e comportamento.

O projeto a ser desenvolvido pelos dois, que trabalham juntos de 2016, será sobre bem-estar e comportamento de bezerros de corte Angus.

“Este projeto irá avaliar o efeito da estimulação tátil no bem-estar e no comportamento dos bezerros Angus. Como eu já tinha experiência de campo e pesquisa em fazendas de criação de bezerros no Brasil, e avaliação do comportamento de bezerros, a professora Maria Camila me apresentou esta oportunidade”.

Trajetória

Brusin se formou em Zootecnia no ano passado, pela Faculdade de Ciências Agrarias e Veterinárias (FCAV) da Unesp, campus Jaboticabal.

Em 2018, antes de se formar, o então aspirante à zootecnista teve um trabalho científico de destaque no Workshop Temple Grandin, evento que contou com avaliação da própria Temple, referência mundial em bem-estar nacional.

Temple Grandin (à direita), junto ao professor Mateus Paranhos (à esquerda), então orientador de Victor (centro) (Foto: arquivo pessoal)

Durante todo o curso de Zootecnia, Brusin trabalhou no Grupo ETCO, coordenado pelo professor Mateus Paranhos, um dos fundadores da Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ).

“Essa conquista do mestrado no Canadá vai me ajudar a globalizar o meu currículo com experiências em estudos de comportamento e bem-estar animal no exterior. A professora Maria Camila tem uma característica muito curiosa, que eu busco repetir, ela integraliza os estudos dela, de forma que eles possam ser lidos e aplicados, óbvio com as adaptações necessárias, em qualquer lugar do mundo, e é o que eu quero fazer. Eu quero que os meus estudos de mestrado, e quem sabe um doutorado e um pós-doutorado, não sejam apenas defendidos e guardados em uma estante, eu quero que sejam aplicados para que tenhamos conquistas no bem-estar dos animais de produção”.

Seu apoio importa. Contribua com a defesa da Zootecnia e associe-se à ABZ.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2022 Associação Brasileira de Zootecnistas

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?